quarta-feira, 23 de julho de 2008




eu queria ver a vida assim de óculos escuros...pouca roupa e livre,livre de toda e qualquer convenção de todas as amarras que me prendem as pessoas ser livre seria ser como sou? isso é a pergunta que tenho me feito..que desastre descobri que não, putz!!! eu pensava que era!amar é uma dor que queremos sentir liberdade é uma necessidade que precisamos e nunca seremos...que vontade de ser adulta..será talvez mais um erro, mas eu queria ser, arrumadinha e muito precisa, tipo aquelas que usam laquê que comem sorvete com quadanarpo e que aos domingos vão a missa cheia de pecados..eu não tenho pecados..que horror eu não os tê-los. meu querer é querer me querer meu dilema é não saber me ser..uffa!!! que confusão.

Um comentário:

luzardotrindade@yahoo.com.br disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Quem sou eu

Minha foto
Brazil
A lua cheia de beleza e luz É fase bela e misteriosa Por que será que a tantos seduz ? Talvez porque tão decantada em prosa. Lua minguante, fase tão modesta Que míngua a dor do que acredita nela. É lua boa e não se manifesta Como uma fase que aparece bela. A lua nova, clara e brilhante, Sempre renova a fé de algum mortal; É lua limpa, não tem semelhante Visível em todo plano sideral. Lua crescente, cresce a esperança, De vida boa, com fartura e paz. Com fé na lua, toda graça alcança, Quem, com trabalho, seu destino faz. Dizem que a lua influencia a vida, Sendo a raiz dessa crença remota. Há quem afirme ser crença vencida, Mas contestá-la se torna idiota...

Arquivo do blog